Ruas da Minha Terra – Rua Renato Leitão Lourenço

Ruas da Minha Terra – Rua Renato Leitão Lourenço

Conheça as histórias por detrás dos nomes das ruas da vila com a rubrica do jornal Nova Verdade baseada na toponímia de Alenquer

Por ocasião da celebração dos 100 Anos do Jornal Nova Verdade, sediado atualmente na Rua Renato Leitão Lourenço e no mesmo edifício da Rádio Voz de Alenquer, nesta rubrica contamos a história desta rua e de todos as transformações que passou para chegar até ao nome pela qual é conhecida nos dias de hoje.
Entre a confluência do Largo Luís de Camões e da Rua Maria Milne e Carmo, e as ruas Dr. Francisco de Magalhães e Amorim Lima. Em 1505, há referência à “rua que vai da rua direita para o castelo”.
Em 1773 denominava-se Rua Direita. Mais tarde, foi conhecida como Rua Direita da Praça ou simplesmente Rua da Praça. Em 1901, e novamente em 1906, deliberou-se dar-se o nome de Rua Graciano Franco Monteiro, crê-se que sem efeito.
Com o advento da República passa, em Outubro de 1910, a chamar-se Rua Cândido dos Reis, homenageando o Almirante do mesmo nome, um dos chefes militares do movimento do 5 de Outubro que se suicidou por temer o insucesso da revolta, antes do
início da mesma.
No entanto, em 1942, decide-se reestabelecer a antiga nomenclatura de Rua Direita da Praça. Em 1969, por ocasião da passagem dos 50 anos do Jornal A Verdade, semanário sediado naquela rua, passa a designar-se Rua Jornal A Verdade.
Recentemente, em 1988, atribui-se-lhe a designação de Rua Renato Leitão Lourenço (Alenquer, 1912-1988), proprietário e gerente da tipografia A Central, na mesma rua, administrador e proprietário do Jornal Nova Verdade (1974), continuador de A Verdade (1919-1974). Destacou-se na prática do ciclismo, na implementação da Liga dos Amigos de Alenquer, na criação do Rancho Folclórico de Alenquer, na ação em prol do Sporting Clube de Alenquer, e na ideia da criação de uma praça de touros em Alenquer.
Uma rua que conta história e que relembra pessoas. A Jornal Nova Verdade e a Rádio Voz de Alenquer são dois órgãos de comunicação que marcam a história da Vila de Alenquer e que terão, certamente, memórias que não serão esquecidas por alguns Alenquerenses.

Posts Carousel

Latest Posts

Top Authors

Most Commented

Featured Videos